O jogador de poker mais famoso do mundo, Phil Hellmuth
Dicas de pokerEstratégia

O jogador de poker mais famoso do mundo, Phil Hellmuth

Home / Blog & News / O jogador de poker mais famoso do mundo, Phil Hellmuth
February 24, 2021 1:56 am | por DM Créditos

Phil Hellmuth, durante torneio realizado pela 888poker

Phil Hellmuth é conhecido por ser um dos jogadores mais polêmicos e irreverentes do mundo do poker. Conhecido como “Poker Brat”, Hellmuth detêm 15 braceletes da WSOP (World Series of Poker), sendo o jogador que mais possui tal premiação.

Dono de um forte temperamento, o jogador nunca passa despercebido pelas mesas do mundo afora. Tanto o público, quanto os jogadores, vivem na linha tênue entre a admiração e o ranço contra o jogador. Conheça a carreira de Hellmuth e o motivo dele ser considerado um dos jogadores de poker mais famoso do mundo

Antes da fama 

Hellmuth jogava poker desde a sua infância, onde ele junto com seus pais e os cinco irmãos, faziam algumas partidas, puramente por diversão. Sua vida no interior era bem cheia, com muito trabalho no campo e plantação.

Durante sua adolescência, Hellmuth já mostrava sinais de que sua vida escolar seria curta. Ele era considerado o “patinho feio” da família, pois suas notas eram extremamente baixas e sua vida não era ali, no interior. Após cursar 3 anos da Universidade de Wisconsin, Hellmuth resolveu seguir a carreira profissional de poker e começou a sua jornada.  

O início da sua jornada foi um tanto quanto difícil. Seus primeiros campeonatos não tinham resultados positivos e quando ele tinha algum lucro, não era o bastante para montar uma boa banca. Tanto que para conseguir competir, Hellmuth trabalhava nos campos, fazendo assim, um acumulo de sua banca.  

Início de sua jornada 

Hellmuth em 1989, quando se tornou campeão da WSOP.

Sua jornada à fama começou em 1988, onde participou de seus primeiros WSOP. Sua participação ocorreu em dois eventos principais.

O primeiro deles foi no Limit Seven Card Stud Hi-Lo, onde chegou a 5° colocação e faturou US$ 15 mil. O segundo campeonato não teve resultados positivos, perdendo logo cedo, ficando na 33° colocação, perdendo para o campeão Johnny Chan. 

Um ano depois, No-Limit Hold’em MAIN EVENT – World Championship, Hellmuth, com apenas 24 anos de idade, foi o campeão mais novo do WSOP. Ele venceu em cima de Johnny Chan, aquele que havia lhe derrotado um ano antes. Hellmuth conseguiu o seu primeiro bracelete e nem sonhava para onde ele estaria caminhando. 

Ao todo, Hellmuth é o recordista de braceletes da WSOP, tendo 15 ao todo, dando a ele o título de jogador mais famoso do mundo. O jogador possui uma fortuna, somente nos campeonatos da WSOP, de mais de US$ 15 milhões. Sua riqueza é listada na All Time Money List, como o 21° lugar, com mais de US$ 21 milhões. 

Hellmuth e seus 15 braceletes

AnoTorneioPremiação
1989$10,000 No Limit Hold’em World Championship$755,000
1992$5,000 Limit Hold’em$168,000
1993$1,500 No Limit Hold’em$161,400
1993$2,500 No Limit Hold’em$173,000
1993$5,000 Limit Hold’em$138,000
1997$3,000 Pot Limit Hold’em$204,000
2001$2,000 No Limit Hold’em$316,550
2003$2,500 Limit Hold’em$171,400
2003$3,000 No Limit Hold’em$410,860
2006$1,000 No Limit Hold’em with rebuys$631,863
2007$1,500 No Limit Hold’em$637,254
2012$2,500 Seven-Card Razz$182,793
2012 Europa€10,450 No Limit Hold’em Main Event€1,022,376
2015$10,000 Seven-Card Razz$271,105
2018$5,000 No Limit Hold’em$485,082

Como foi dito anteriormente, seu primeiro bracelete foi em 1989, conquistando, além da premiação de US$ 755 mil, o título de campeão mais novo, com apenas 24 anos (infelizmente, Hellmuth perdeu esse recorde em 2008, para o Peter Eastgate, com seus 22 anos).  

Em 1993, Hellmuth conquistou três braceletes, em três dias consecutivos, sendo o segundo jogador a conseguir tal feito (Ted Forrest também ganhou três braceletes em três dias consecutivos no WSOP 1993 e se tornou o terceiro jogador a ganhar três braceletes em um WSOP).

O primeiro havia sido Walter “Puggy” Pearson, em 1973. Logo em 1997, o famoso jogador se tornou o primeiro a conseguir maior quantidade de braceletes da década de 90, com 5 braceletes conquistados, sendo um em 1992, três em 1993 e um em 1997. 

No ano de 2006, o jogador entrou no livro de recordes, pois havia conquistado o seu décimo bracelete. Entretanto, a conquista era compartilhada com outros dois jogadores, Doyle Brunson e o Johnny Chan, sendo Chan um rival antigo de Hellmuth. Um ano depois, o jogador conquistou o seu 11° bracelete e começou a sua disparada na liderança.  

Ainda na busca pelos braceletes

Durante sua busca por mais braceletes, em 2012, Hellmuth ganhou ambos os WSOP e WSOPE (World Series of Poker Europe), um feito realizado apenas por ele. Com isso, ele se tornou o primeiro jogador da história do WSOP a ganhar múltiplos braceletes em décadas diferentes (1993 (3), 2003 (2) e 2012 (2)).  

Depois disso, ano após ano, Hellmuth foi conquistando mais braceletes, chegando ao 15° em 2018, durante o WSOP $5,000 No-Limit Hold’em, com a premiação de US$ 485 mil. 

Nos anos subsequentes, mesmo não ganhando nenhum bracelete, Hellmuth conseguiu algumas colocações positivas, como a segunda colocação no WSOPE, em 2019, ganhando uma premiação de €238 mil. 

Phil Hellmuth e o seu 15 bracelete, em 2018

Polêmicas e histórias de Hellmuth 

Phil Hellmuth e suas memoráveis fantasias

É inegável como a personalidade de Hellmuth é algo distinto e particular. Sua frase mais conhecida é a “Se não existisse sorte no poker, eu ganharia todos os campeonatos”. Mesmo com seus 56 anos, ele vive se envolvendo em polêmicas e histórias.

Em 2007, um dos patrocinadores do jogador, conseguiu arrumar um carro de corrida, para que ele pudesse chegar ao evento principal do WSOP, dirigindo-o.

Ao tentar sair da garagem do Rio All Suite Hotel and Casino, Hellmuth perdeu o controle do carro e acertou um poste. Por conta disso, o jogador se atrasou enormemente e teve que se dirigir ao evento de limousine. 

Durante o evento principal da WSOP de 2008, Hellmuth entrou num clima tenso com outro jogador da mesa e o abusou verbalmente. De prontidão, o polêmico jogador recebeu uma penalidade, que durou uma rodada.

Após uma reunião, em particular, com o Jeffrey Pollack, o comissário da WSOP, a penalidade de Hellmuth foi retirada. No final Hellmuth terminou em 45°, faturando US$ 154 mil. 

Poker After Dark

Em um dos eventos do Poker After Dark, um programa realizado pela NBC, Hellmuth pediu silêncio aos seus colegas de mesa, hawn Sheikhan , Steve Zolotow , Gus Hansen e Huck Seed, pois ele se encontrava numa situação de raise, feito pela Annie Duke. De início, os colegas obedeceram e deixou Hellmuth em paz.

Portanto, quando o jogador começou a falar na mesa, Seed rapidamente o ridicularizou, falando “por favor, fique quieto, para que eu possa falar”. Obviamente, Hellmuth não gostou disso e se retirou do set, ameaçando nunca mais voltar a pisar no programa.

Após intervenção dos produtores, Hellmuth voltou e foi eliminado algumas mãos depois. Em entrevista, Annie Duke, que havia permanecido em silêncio durante todo o drama, disse que aquele comportamento era exagerado e infantil, fazendo jus à fama de Hellmuth. 

“Poker Brat”

Um dos apelidos de Hellmuth é o famoso “Poker Brat”, no qual o jogador utiliza como pseudônimo. O termo “Poker Brat” surgiu após algumas falar do jogador, principalmente quando ele perdia uma mão. Hellmuth sempre refere sua derrota por azar ou por causa que seus oponentes eram “burros” nas jogadas.

O caso mais famoso foi contra o jogador Cristian Dragomir, onde Hellmuth pediu para ver a mão do oponente e buscar entender o motivo de um raise tão crescente.

Após verificar que a mão de Dragomir era bem mais “fraca” que a dele, começou a dizer que ele teve azar e que Dragomir era “burro”. Esse foi o caso descrito anteriormente, durante o evento principal da WSOP de 2008. 

Hellmuth é aficionado pelo holofote, como alguns jogadores e fãs gostam de dizer. Mesmo quando ele não se envolve numa polêmica ou escândalo, alguma coisa irá surgir.

As fantasias de Hellmuth são sempre uma surpresa para todos. Bebê, imperador romano, piloto, boxeador e até fantasiado de Thor, o deus nórdico do trovão. A cada ano, muitos espectadores aguardam como o jogador irá aparecer nos eventos principais. 

Outras atividades 

Poker Brat, a autobiografia de Phil Hellmuth

Assim como outros grandes jogadores de poker, Hellmuth dedica sua vida a outras atividades. Ele é conhecido, também, pelos seus livros “Play Poker like a Pro, Bad Beats and Lucky Draws”, “The Greatest Poker Hands ever Played” e o famoso “The Poker Brat” que é uma autobiografia.

Além dos livros, o jogador já fez diversos cursos, sendo que os dois que mais se destacam são o “Ultimate White to Black Belt” e o “Phil Hellmuth’s Million Dollar Poker System”. 

Entre outros projetos

Entre outros tantos projetos, o jogo Texas Hold’em of Phil Hellmuth e a plataforma UltimateBet são os destaques negativos. O jogo, que foi desenvolvido pela Oasys Mobile, nunca chegou a emplacar e foi esquecido no tempo.

Enquanto isso, a UltimateBet foi uma mancha grande ao jogador, pois dentre seus problemas, existiam inúmeros casos de escândalos, que consistiam em jogadores que tinham acesso às mãos dos oponentes. 

Numa entrevista, realizada em 2011, pela CardPlayer, uma revista onde Hellmuth já foi colunista, o jogador falou sobre o assunto. Quando perguntado sobre a situação na qual ele se encontrava, após o escândalo da UltimateBet, Hellmuth respondeu: 

“Não é agradável. Sei o que eles estão passando. Meu nome foi jogado na lama quando começou o escândalo do UltimateBet e eu me lembro dessa sensação de desamparo.

Como representante de um site, você tem que andar na corda-bamba a fim de promover e defender seu produto, mas também é preciso ter certeza de que essa é uma empresa a qual vale a pena atrelar o seu nome.

Infelizmente, há coisas que estão fora do seu controle, mas é tudo parte do negócio. Você é a imagem da sua companhia, e qualquer negatividade que aparecer irá inevitavelmente cair sobre você. Não vou afirmar que os representantes dos sites não têm culpa no cartório, mas tem gente sendo acusada por decisões com as quais não tiveram nada a ver.” 

O futuro de Phil Hellmuth 

Phil Hellmuth continua aparecendo nas mesas online, buscando sempre aumentar sua fortuna e conquistar novos títulos. Um dos próximos desafios do “Poker Brat” vai ser contra o famoso Daniel Negreanu. Ambos se desafiaram nas redes sociais e o confronto deles, aparentemente, está agendado para o próximo WSOP. 

Esse desafio não surpreendeu ninguém, pois após a derrota de Negreanu contra Polk, Hellmuth falou numa entrevista que: 

“Eu fiquei decepcionado com a forma como o Negreanu jogou, mas eu conheço os seus técnicos e eles são brilhantes. Eu já conversei com esses caras por algumas horas e amei tudo que eles falaram sobre o NL Hold’em. Eu pedi para eles entrarem em contato com o meu agente, porém eles foram atrás do Negreanu.

Isso foi minha culpa, uma vez que eu pensei: ‘o que eles têm a me ensinar?’ Eu acho que eles são ótimos técnicos, que sabem o que eles sabem o que estão fazendo. Eles têm a teoria de aplicar 3-bets com J3s, Q5s nos heads-ups, mas me parece que é muito dinheiro para se investir nesses spots.

Eu estava apostando no talento do Negreanu, e que ele não iria combater o Polk com fogo contra fogo, e sim fogo contra Negreanu. Então eu falei com o Polk que eu vou enfrentá-lo, e eu estou pronto. Eu ganhei 29 dos meus últimos 30 heads-up.” 

Nas suas redes sociais, Hellmuth já afirmou que 2021 vai ser um ano diferente para ele. Seu objetivo é conquistar ainda mais campeonatos, braceletes e quem sabe um World Poker Tour, no qual ele chegou em cinco mesas finais, mas nunca obteve nenhum título. 

Jogando como um Pro 

Jogar como um profissional é um desejo de muitos. Saber o que fazer, em quais mãos apostar e até o caminho a trilhar, tudo isso é algo que os profissionais saber fazer e com uma certa excelência. O caminho, obviamente, não é fácil, porém não é impossível.  

Phil Hellmuth teve sua carreira iniciada em meados da década de 80, ou seja, há mais de 30 anos. Hoje ele é tido como um sucesso estrondoso, mas sua jornada, como pode ser vista acima, teve seus altos e baixos. Se você, leitor, deseja evoluir, crescer e aprender como ser um jogador de poker, cada vez melhor, não deixe de nos acompanhar. 

Além de conferir artigos sobre jogadores, dicas e informações do mundo do poker, você terá acesso à melhor ferramenta de fichas online. A DM Créditos lhe oferece uma cotação justa para a aquisição de suas fichas. Entre em contato conosco e conheça e confira nossos mais de 11 anos de experiência no mundo do Poker!