Como João Simão se tornou jogador de poker famoso

Home » Blog » COMO JOÃO SIMÃO SE TORNOU JOGADOR DE POKER FAMOSO

BLOG

March 24, 2021 7:21 pm

COMO JOÃO SIMÃO SE TORNOU JOGADOR DE POKER FAMOSO

Imagem do post

Fama, sucesso, prestígio e dinheiro: é nisso que as pessoas pensam e enxergam quando veem jogadores de poker profissionais. Mas a vida deles não são só flores e para alcançar esse patamar profissional e construir uma carreira sólida, um longo caminho de estudo e treino foi percorrido e a estrada nem sempre foi fácil. 

É assim que podemos descrever a trajetória de João Simão, um dos melhores jogadores brasileiros e um dos melhores do mundo no poker online! Será mesmo que a trajetória dele foi de pura sorte? Nesse artigo vamos contar a vocês como João Simão se tornou esse jogador de poker famoso que é hoje.

QUEM É JOÃO SIMÃO?

Mineiro de Belo Horizonte, nascido em 11 de Novembro de 1988, o atleticano João Simão é o homem do poker, aquele que vive para o esporte e respira o jogo a cada momento e a cada segundo. É difícil falar em poker nacional sem mencionar o principal jogador brasileiro da atualidade e quiçá um dos maiores da história!

Nós mineiros temos a fama de “come quieto”, que é aquela pessoa mais discreta, que não compartilha muito seus projetos e objetivos e quando menos se espera conquista grandes feitos.

Não é à toa que João se deu bem com esse esporte, não é mesmo?! Uma das principais características do poker, sem sombra de dúvidas, é a discrição, e nisso meus amigos, nós somos craques!

Uma curiosidade sobre ele: João é casado com Luíza, que também é jogadora de poker, com quem tem dois filhos. 

QUANDO COMEÇOU A JOGAR?

Não se enganem, João não começou tão jovem quanto muitos dos principais jogadores, pelo contrário, durante a sua adolescência praticava jiu-jitsu e futebol, inclusive fez parte de clubes em Belo Horizonte, o Gracie Barra BH e o Minas Tênis Clube, respectivamente.

Aqui já podemos perceber que a veia de Simão para o esporte era atuante, ele era um aficionado por esportes! 

Ainda assim, João perseguiu aquilo que acreditava ser o certo, prestou vestibular para Engenharia Civil e aos 18 anos ingressou na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), uma das melhores do país. A partir daí podemos dizer que a sua vida começou a mudar.

João fez novas amizades e nos momentos livres jogava poker sem grande pretensão. Em 2007, iniciou a sua caminhada em torneios amadores do esporte e já em 2010 começou a se profissionalizar. 

Nos arriscamos a dizer que João Simão já possuía um talento natural para o esporte, algo que só foi descoberto na universidade, talvez pela sua facilidade e gosto pelas ciências exatas (motivo pelo qual escolheu estudar Engenharia Civil).

Uma vez que o poker é muito mais do que um jogo de sorte, o poker é um jogo puramente matemático e de probabilidades que requer muita habilidade e estudo.

CARREIRA E TORNEIOS

Já no mesmo ano (2010) começou a participar dos primeiros torneios profissionais se classificando em 2º lugar no Latin American Poker Tour (LAPT), uma das maiores competições da categoria. Nesse momento Simão encontrou a sua vocação e entendeu que o poker seria o seu futuro, passando então a dedicar-se quase integralmente ao esporte.

2010 foi realmente um ano de comemorações para João, uma vez que foi vitorioso do WCOOP (World Cup of Online Poker), consagrando-se como um dos poucos brasileiros a conseguir alcançar o título. Devido a essa vitória, João passou a colocar o seu foco em jogos online, mas sem se esquecer 100% das suas competições e jogos ao vivo.

De lá pra cá, podemos dizer que João coleciona ótimos desempenhos nas competições, como por exemplo em: Brazilian Series of Poker, Partypoker MILLIONS, European Poker Tour, World Poker Tour e até no World Series of Poker. Ele já chegou a ganhar, de uma só vez, mais de R$ 1,5 milhão, que é a sua maior premiação única até hoje. 

Em 2016, João foi eleito o melhor do mundo nos jogos de poker online apurado pelo ranking PocketFives, já em 2018, fez uma temporada incrível com mais de US$ 1 milhão de dólares em premiação AO VIVO.

Podemos dizer que 2018 foi um ano mágico para Simão, visto que entre os pontos altos, enfrentou duelos contra os ícones como Patrik Antonius e Viktor Blom em diferentes torneios do MILLIONS Germany, festival no qual conseguiu acumular a quantia de US$ 795 mil dólares.

Além de todas essas grandiosas conquistas, nesse mesmo ano esteve em 45º lugar no top mundial da Global Poker Index (GPI), que é uma das maiores e mais importantes classificações da categoria do mundo, e, na oportunidade o mineiro alcançou a maior qualificação já estabelecida por um brasileiro até então.

12 vezes campeão no Powerfest

Para comprovar esse sucesso no desempenho, podemos citar a Powerfest, que é um dos principais circuitos digitais do MUNDO, o qual já venceu nada mais nada menos do que DOZE VEZES, 03 delas apenas em 2020, sendo considerado então o jogador que mais venceu a competição na história! 

Participou também da WSOP online, conquistando o 5º lugar na mesa Monster Stack No-Limit Hold’em 6-Handed (Event #38), no qual competiu contra mais de 2000 jogadores e conquistou o prêmio de US$ 40 mil dólares.

Diante todas essas vitórias e conquistas na carreira, João foi convidado a integrar a equipe da PartyPoker, que é um dos principais times voltados para o esporte da mente, como costumamos dizer. João é Poker Pro e é o único brasileiro dentre o time de 10 embaixadores. 

Atualmente é o terceiro no ranking dos melhores jogadores brasileiros, ficando atrás apenas de Josias Santos e Rafael Reis, mas, vale ressaltar, que para alcançar tudo isso que mostramos aqui, foi necessário muita dedicação, esforço e persistência por parte de João, uma vez que levaram exatos 10 ANOS para alcançar o seu primeiro big hit, ou seja, a sua primeira grande premiação. 

ESCOLA DE POKER

Cumprindo o seu papel de embaixador e para difundir ainda mais o poker – como se não bastasse ser um super jogador – João Simão ao lado da sua esposa Luíza Simão, administram uma escola de poker, a Massari Poker School

Essa escola nasceu da junção da expertise de Luiza para o ensino, já que antes ela possuía uma escola de inglês, com a de João para o poker, ou seja, o equilíbrio perfeito.

Mas engane-se quem pensa que basta apenas se matricular na escola, não é bem assim que funciona. Segundo Luiza, o processo é muito mais comportamental do que propriamente conhecimento de poker (mas claro que os interessados precisam pelo menos de um certo nível de conhecimento). 

Os jogadores da escola para serem escolhidos, precisam compactuar com o estilo de vida deles, e mais do que isso, precisam buscar crescimento no esporte e na vida. Para eles, a pessoa precisa “valer a pena”, o que quer dizer, que precisa ser uma pessoa de fácil convívio e que trabalhe duro, assim como João fez ao longo de toda a sua carreira.

Vale ressaltar, que o intuito da escola não é gerar lucro e sim puramente o desenvolvimento, não sendo tolerado nenhum tipo de zona de conforto! Sim, bem quartel general!

Além da empresa, o casal utiliza as redes sociais para darem dicas e ensinarem os jogadores iniciantes as principais modalidades do poker, principalmente a Texas Hold’em.

REFLEXÃO

Em 2018 João usou suas redes sociais (Instagram) para falar sobre as dificuldades que ele encontrou ao longo do caminho, como forma de fazer uma reflexão e incentivar aqueles que sonham em alcançar uma carreira de sucesso. O texto é inspirador, então mesmo não sendo tão atual, vale a pena a leitura:

Reflexão muito boa. Principalmente para o mês de eventos. É natural ler notícias, abrir o lobby e pensar que podia ser você o campeão. Sofrer, ficar ansioso, acordando todo o dia achando que é seu dia. Sua maratona é realmente só contra você mesmo.

“Eu passei 10 anos para conseguir meu primeiro big hit.

Eu passei 10 anos para conseguir meu primeiro big hit. 10 anos; Jogando tudo de mais caro. Inúmeras retas finais; Até outro dia, eu postava sobre isso. Até outro dia, amigos profissionais falavam: tá na cara que você é a bola da vez. O próximo a estourar uma bolada. E assim esperei anos achando que era a minha vez. E nada.

Quando menos esperava, quando desliguei de buscar o big hit, jogando 30% do volume que eu jogava, focado no crescimento do partypoker, chegou a minha vez. Sem dúvidas, comparando aos jogadores do meu nível e dos meus buy-ins, que estava entre os 1% que mais demoraram a explodir um big hit.

Achei demais que eu era injustiçado, afinal realmente faz diferença receber uma bolada a vista; Faz diferença no gráfico runnar mal nos torneios caros.

E não tenho dúvidas que dificultou muito a minha trajetória ter investido tempo, dinheiro, emocional por 10 anos, matando os torneios regulares e apanhando nos grandes, mesmo contra jogadores piores. Parecia que o baralho não ia deixar.

Isso me frustrava. Eu não fazia ideia de que eu era o sortudo. É quase impossível sobreviver nos High Stakes, dando buy-in altos sem acertar uma bolada. Para sobreviver, eu precisei ralar demais.

Precisei estudar muito, para ter um ROI alto o suficiente nos 109-215. E pagar aquele buy-in alto que se foi. É uma luta muito dura, muito injusta, mas que engorda demais a casca.

Para vocês entenderem em números: meus primeiros 14 torneios de $10.3 k eu caí fora do ITM. São US$ 144.2 mil de prejuízo. Tenho 30% de ROI em torneios de 109. Ou seja, lucro no longo prazo de 30 por torneio. Para recuperar os 14 tiros que errei, preciso jogar 2806 torneios de $ 109. Quase 5 mil torneios para voltar ao empate.

E assim passei 10 anos, apanhando nos tiros

E assim passei 10 anos, apanhando nos tiros, jogando todo trabalho duro do ano fora, com aquele lucro sofrido, o gráfico tentando subir e os tiros forçando para baixo. Uma luta quase insuportável.

Um ano assim, talvez dois, é normal. Foram 10 anos assim, desde que meus tiros eram de 1k, desde que meus tiros eram o Sunday Million. Machuca demais. E, infelizmente, por tantos anos, acontece só com 1% dos jogadores lucrativos.

Azarado, né? Está com dó de mim? Esquece! Hoje eu tenho certeza que fui muito sortudo! Foram 10 anos longe da zona de conforto. 10 anos sem poder me acomodar um dia.

10 anos evoluindo dia após dia. Na dor. Hoje estou onde estou graças à estrada de terra, dolorida. Imagina só ganhar uma bolada no início? Se achar imbatível, ter conforto financeiro na largada. Isso é um perigo.

Para finalizar, fica a dica. Esquece que a turma que joga com você dia a dia acabou ganhando uma bolada. Não importa que você é um dos únicos do seu field que ainda não estourou. Sua maratona é só contra você mesmo. Tudo no tempo de Deus, ou no seu tempo se você não tem fé. Foque na sua trajetória, na sua evolução.”.

O QUE JOÃO BUSCA NOS DIAS DE HOJE?

Atualmente, João está em uma fase na qual quer viajar menos e dedicar-se mais à família, uma vez que tem junto a Luiza 02 filhos. Pretende reduzir o ritmo dos jogos e em paralelo administrar outros projetos pessoais que estão em andamento. 

QUER SE PROFISSIONALIZAR TAMBÉM?

E aí, o que achou da história e trajetória de João? Inspiradora não é mesmo? Se você também tem o sonho de se profissionalizar e construir a sua carreira no poker, comece hoje mesmo! 

Aqui no site temos vários artigos que podem te ajudar a impulsionar os seus estudos, desde o básico ao mais avançado, não deixem de conferir!

A DM Créditos agradece a leitura e nos vemos na sala de poker! 

Ah, não se esqueçam, caso precisem adquirir fichas para jogar, nós oferecemos a melhor cotação do mercado, a mais justa e confiável, aproveite!

Um abraço e até o próximo.

Nossos canais de atendimento são:

💻http://www.dmcreditos.com.br/

💻 Facebook | DM Créditos

📲  Whatsapp: (31) 9 8472-3490